Jornalista chinesa que avisou sobre Covid-19 está presa e tem delicado estado de saúde


Uma das primeiras jornalistas a reportar o surto inicial de Covid-19, ainda em 2019, a chinesa Zhang Zhan, de 38 anos, encontra-se em delicado estado de saúde. A jornalista chinesa Zhang Zhan, presa por reportar a eclosão da covid-19, encontra-se em grave estado de saúde. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (5), pela ONG de direitos humanos Human Rights Watch. A ONG fez um apelo às autoridades chinesas em Pequim para que libertem a repórter. Ela está presa desde maio de 2020, quando foi detida e condenada a quatro anos de prisão por "incitar a desordem pública".
 


Essa é uma acusação bastante utilizada pelas autoridades comunistas como forma de calar a imprensa, ativistas e dissidentes. Segundo a entidade, Zhan fez uma série de greves de fome desde que foi presa e acabou sendo hospitalizada por um breve período, Mas acabou sendo enviada de volta à prisão apesar de estado de saúde bastante precário. A mãe de Zhang afirma que o último contato com a filha foi realizado por vídeo em outubro. Ela disse que Zhan estava tão frágil que sequer conseguia levantar a cabeça por falta de força.

Ainda segundo a mãe da jornalista, sua filha tem 1,78 de altura e está pesando menos de 40 quilos, um sinal de grave desnutrição.

Fonte brasileira de matéria: VEJA

Postar um comentário

0 Comentários