Máterias

Produtos Elaamil

Carla Móveis de Ibicaraí

Montare Moveis Planejados em Ibicaraí

Montare Moveis Planejados em Ibicaraí

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Tratamento de água para o consumo humano: conheça as etapas do processo


A poluição das águas vem acontecendo desde as primeiras civilizações, quando o ser humano interrompeu as práticas nômades. Uma vez instalado em um lugar, a produção de lixo se mantinha em um determinado local, tendo como uma solução imediata jogar esses lixos em rios para que a correnteza os levassem para outro lugar distante da habitação.
   
Com o aumento da população nas áreas urbanas em decorrência da revolução industrial, o acúmulo de lixo nas águas se tornou um grande problema, infectando a população com doenças como a cólera e a febre tifoide. 

Como a população estava doente, foi implementada em 1874 a primeira Estação de Tratamento de Água (ETA), com o propósito de despoluir o rio Tâmisa na Inglaterra, por meio de filtros formados por areia.

Atualmente, antes de serem lançadas no meio ambiente, a água decorrente das industrias e domicílios deve ser tratada na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), para evitar danos ao meio ambiente e a saúde.

Existem dois tipos de tratamentos relacionados a água:

Tratamento de Água (ETA): serve para filtrar as impurezas encontradas nas fontes de água.

Tratamento de Esgoto (ETE): serve para limpar toda a água despejada através da rede de esgoto nos rios, diminuindo seu impacto ecológico.

O tratamento basicamente é o mesmo entre os dois tipos; os primeiros processos são dados através de métodos físicos no qual é realizado um processo de peneiramento para retirar as moléculas maiores de sujeira. Seguindo pelo processo de decantação, onde é utilizada a ação do tempo para que as sujeiras não retiradas no peneiramento seja aglomerada no fundo do tanque e retiradas. Como meio de retirar o mal odor, a água passa pelo o processo de aeração, no qual se cria borbulhas na água para retirar elementos como o ácido sulfídrico.

Posteriormente passando para processos químicos, onde a água tem o seu pH elevado pela adição do carbonato de sódio, após este processo é inserido o sulfato de alumínio, que reage com as impurezas contidas na água criando flocos que se aglomeram no fundo do tanque. A água passa novamente por outro processo de filtração, para chegar a última etapa que é adicionado cloro para eliminar microrganismos. Algumas empresas ainda acrescentam flúor na água que será destinada as residências, para a prevenção de cáries.

No Brasil, os níveis de tratamento de água são baixos, menos de 20% é tratada para a reintrodução no meio ambiente; apenas 42% da população possui saneamento básico. Mesmo a água tendo o seu ciclo e não sendo possível ficar escassa, os níveis de poluição estão ficando cada vez mais altos, tornando o seu tratamento cada vez mais caro.

Tratamento de Água:

A água é uma substância indispensável para a vida. Quando a quantidade de água do nosso organismo fica baixa, podemos apresentar um quadro de desidratação. Alguns de seus sintomas são: fraqueza, aceleração do coração e ressecamento da pele, deixando a pessoa debilitada.

Dependendo de onde seja extraída, a água potável pode ser consumida imediatamente, sem passar por processos de tratamento. No entanto, se seu manancial ou fonte não forem limpos e seguros, não podemos ingeri-la, pois ela pode provocar intoxicações ou problemas de saúde, como diarreias e vômitos e outros problemas de saúde, causados por micro-organismos.

Considerando a importância da qualidade da água para as nossas vidas, foram criadas as ETAs: sigla de “estações de tratamento de água”. Lá, a água é captada de rios e represas, e passa por filtros, eliminando partículas sólidas. Depois, é tratada com produtos químicos, matando micro-organismos que podem causar doenças.

Em muitas casas, a água já vem tratada. No entanto, como nem todas as caixas-d’água são corretamente limpas, é interessante que ela seja filtrada, antes de ser ingerida. Outras famílias preferem, ainda, comprar garrafões de água mineral, para que ela seja utilizada para beber e preparar alimentos.

O "Tratamento de Água" é um longo processo de transformação pelo qual a água passa, até chegar em condições de uso para abastecer a população, independente da função que ela terá.

Assim, depois de captada nos rios barragens ou poços, a água é levada para a estação de tratamento, onde passa por várias etapas, que será mais complexo dependendo das impurezas existentes na água.

Etapas de Tratamento da Água:

O tratamento de água é feito por químicos, biólogos, ou outros profissionais de áreas laboratoriais, que seguem várias etapas, a saber:

Oxidação: a primeira etapa do processo é misturar cloro na água para oxidar os metais presentes, principalmente o ferro e o manganês, que se apresentam dissolvidos na água.



Coagulação e Floculação: a água é misturada com o sulfato de alumínio, um coagulante que possui propriedades que ajudam a formar flocos gelatinosos, que vai servir para unir as impurezas e facilitar sua remoção. A floculação irá agitar a água, com a ajuda de pás giratórias.

Decantação: nessa etapa, a água passa lentamente pelos decantadores, permanecendo assim de 2 a 3 horas. Esse processo facilita que os flocos de impurezas se depositem no fundo do decantador.

Filtração: após passar pelos decantadores, a água vai para os filtros, onde são retiradas as impurezas que permanecem na água. Os filtros são formados por camadas de carvão ativado, que retira o odor e o sabor das substâncias químicas utilizadas. Depois passa pela a areia, que filtra as impurezas restantes e por cascalho que tem a função de sustentar a areia e o carvão.

Desinfecção: o cloro é usado para a destruição de micro-organismos presentes na água. A ozonização e a exposição à radiação ultravioleta também podem ser usados nesse processo.

Fluoretação: depois de ser filtrada, a água já está potável, nessa etapa é adicionado cloro e o flúor para a prevenção de cáries.

Correção do pH: nessa etapa, se necessário, é adicionado mais cal hidratado para a correção do pH.

Ortopolifosfato de Sódio: é acrescentado na última etapa, para proteger a tubulação contra a corrosão e a oxidação.

Por fim, a água está pronta para o consumo, permanecendo armazenada em reservatórios fechados e impermeabilizados, para então ser distribuída para a população.

O complemento de todo esse processo é um trabalho contínuo de conservação e vigilância, com a tomada de amostras em diversos pontos do sistema e análises físicas, químicas e biológicas, para garantir a qualidade sanitária da água a ser consumida.

Água potável é o nome dado a água que não tem cheiro (inodora); não tem cor (incolor) e não tem gosto (insípida). Para o consumo humano, ela deve possuir essas qualidades.

Referências:http://www.usp.br/qambiental/tratamentoAgua.html#tratamento      http://www3.corsan.com.br/sistemas/trat_agua_etapas 
https://www.todamateria.com.br/tratamento-de-agua

Por. Lana Magalhães/ Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

JMDC não se responsabiliza por opiniões e comentários aqui postados pelos leitores